sábado, 19 de novembro de 2016

Blog | Mudanças no Blog!

Um comentário:
Soraya:

Hoje vim dar uma passada rapidinha para avisar que teremos mudanças aqui no blog. Não apenas no conteúdo, mas também no formato e até no nome!

Eu e a Ana Bárbara conversamos e chegamos à conclusão que o nome Contos e Pitacos não estava nos deixando satisfeitas. E isso já fazia muito tempo. Nós não somos exatamente as pessoas mais originais quando o assunto é dar nome a blog. Há cinco anos, quando fizemos isso pela primeira vez, sempre caíamos em nomes superlegais que já estavam sendo usados em outros blogs. Acabamos chegando em Contos e Pitacos, graças a um amigo, a quem agradecemos pela ajuda, mas nunca sentimos que nossa identidade estava nesse título. 

Hoje decidimos que Contos e Pitacos não abrangia mais os assuntos que queríamos tratar aqui no blog, que não é mais um blog apenas de literatura, mas de séries de televisão, filmes e quadrinhos. Queremos falar sobre Cultura Pop, que é nossa paixão e onde nos encontramos - e o que fez com que nos tornássemos amigas, para começo de conversa.

Então, pensamos, pensamos... rimos bastante das ideias ruins... e chegamos a um novo nome. Um nome que tem tudo a ver com a gente, que representa a nossa amizade e uma das obras de literatura e cultura pop que mais nos influenciou: Harry Potter!

A partir de hoje, 19 de novembro de 2016, o Contos e Pitacos vai se transformar aos poucos em - rufem os tambores – Luferina!

Ana Bárbara:

Luferina...

Toda palavra tem um conceito, aquilo que ela representa e também o que ela transmite, mas é difícil ter um controle pleno no que uma palavra quer dizer, afinal cada um entende de acordo com suas experiências e os sentidos pessoais que cada um dá à cada palavra e, por consequência, aos discursos que elas constroem.

Luferina surgiu como a junção de duas ideias, duas referências que são opostas em um mesmo universo, mas mesmo assim se completam de alguma forma. Quem conhece ou é fã de Harry Potter provavelmente sabe o nome das casas de Hogwarts e o que elas representam, e talvez até tenham ideia do que essa palavra significa. Para quem não conhece, existem quatro casas, sendo que duas delas são a Lufa-Lufa e a Sonserina. De acordo com a explicação no universo de Harry Potter, na Lufa-Lufa se valoriza o trabalho duro, a paciência, a lealdade e o jogo limpo, enquanto na Sonserina estão aqueles que teoricamente são mais espertos, engenhosos, ou ambiciosos.

Soraya:

A amizade entre um lufano e um sonserino é uma das mais improváveis do mundo bruxo. Assim como eu e a Ana Bárbara, lá em 2007, quando a gente mal se conhecia, mas descobrimos que tínhamos muitos gostos em comum. E personalidades muito diferentes também.

Harry Potter, Naruto, Game of Thrones, O senhor dos anéis... a nerdice nos uniu e até agora nos manteve unidas apesar da distância. Bom, tem outros fatores também, mas é bom voltar para o lado neutro e nerd da força quando o peso do mundo cai nas suas costas...

Ana Bárbara:

Luferina representa a amizade entre duas pessoas que acompanharam os livros e filmes de Harry Potter, cada uma do seu jeito, sendo que uma delas se encaixaria na Lufa-Lufa e a outra na Sonserina, logo, Luferina.

Luferina, conforme a palavra se repete e mais se pensa sobre ela, o número de significados também vão aumentando, alguns que fazem sentido, outros que nem tanto e uns que ninguém sabe, para falar a verdade.

Luferina poderia ser uma variante da palavra lua. Se trocar o R pelo L a Luferina passa a ser Lufelina... Felinos... Quem não se encanta com gatos na internet hoje em dia?

Luferina. Vocês que tem a sílaba lu no nome, ou que tem Lu como um apelido, podem se sentir em casa aqui. Principalmente se gostarem de se expressar, mas sempre ouvindo os outros, e, mesmo que descordando, respeitando o que eles tem a dizer, afinal é assim que se faz uma discussão, e só discutindo, trocando ideias e experiências, culturas, que os seres se complementam, melhoram, ampliam seus horizontes...

Luferina também lembra luciferina, que é responsável pela bioluminescência em alguns fungos e animais, como o vagalume... Trazendo a luz e com ela as sombras do desconhecido (poético isso não?). Mas sombras e desconhecimento não são coisas ruins, desde que se tenha noção de que sempre existem a partir do momento que existe alguma luz, algum saber, ou algum suposto saber, afinal quem é que sabe tudo sem se questionar sobre nada?

Soraya:

Luferina é, portanto, uma celebração de nove de amizade, uma homenagem à Harry Potter, à cultura pop e à nova fase do blog! Uma fase muito mais eclética, eloquente, leal e ambiciosa!

Ana Bárbara:

Luferina é isso. Uma amizade, uma união, um termo, um apelido, uma definição, uma história... Pode ser tudo e ao mesmo tempo nada... Uma variante, um pensamento, uma discussão, uma ideia... Nós!

Soraya:

Então, fique atento porque muitas coisas vão mudar por aqui. O nome do blog já mudou. A carinha do blog vai mudar e a página do Facebook também vai mudar! Vou fazer as coisas aos poucos, ainda há muito o que determinar, mas achei justo avisar vocês primeiro.

Tenham uma ótima semana e até a próxima :)

sábado, 12 de novembro de 2016

Filme | Resenha | Doutor Estranho

Nenhum comentário:


Sinopse:

Doutor Stephen Strange (sim, é "estranho" em português) é um neurocirurgião muito talentoso e bem reconhecido no meio. Sua inteligência e habilidade garantiram muito dinheiro e fama, e ego inflado. Um dia, Strange sofre um grave acidente de carro e suas mãos são os membros mais prejudicados, impossibilitando que ele exerça mesmo as tarefas mais simples e interrompendo sua carreira bem sucedida.
Depois de tentar vários métodos para recuperar os movimentos das mãos, Strange vai para Catmandu, no Nepal, em busca de um ancião que ele acredita ter meios para curá-lo. O que ele encontra, porém, é algo muito diferente do que estava esperando... A Anciã, que não chega a receber um nome, mostra-lhe conceitos de feitiçaria que ele acreditava serem absurdos antes.
Stephen Strange se une aos monjes em busca de autoconhecimento, aprimoramento espiritual e conhecimentos místicos sobre o espírito e o multiverso. Um dia, pesquisando na biblioteca, ele encontra um livro com feitiços de tempo e descobre que outro feiticeiro, Kaecilius, roubou uma das páginas do livro proibido para uso próprio.
O plano de Kaecilius é abrir um portal para a chegada de Dormammu, um demônio da Dimensão Negra, que quer invadir a Terra e destruir o planeta.

Os atores



Benedict Comberbatch é o responsável por dar vida a Stephen Strange e, como não podia deixar de ser, é muito bem sucedido nessa missão. Ele não só se parece com o personagem, como consegue transitar entre a arrogância, a elegância e a leveza que se tornou característica dos filmes da Marvel.
Tilda Swilton, no entanto, rouba a cena interpretando a Anciã, que é a personagem mais badass. A sequência em que ela luta contra Kaecilius na dimensão espelho é simplesmente fantástica.
O que eu não gostei muito foi da personagem da Rachel McAdams. A atriz está ok no papel, mas aceita excepcionalmente rápido a nova condição de Stephen Strange como um mago supremo capaz de projetar o espírito para fora do corpo e abrir portais para o outro lado do mundo. Há química entre Comberbatch e McAdams, mas ainda há um longo caminho a percorrer para fazer esse casal pegar.

Opinião



Esse é um dos filmes conceitualmente mais complicados da Marvel. Ele fala sobre dimensões e multiversos, conceitos metafísicos que costumam dar um nó na cabeça dos "não iniciados" e sobre projeção astral, conceito que depende da sua crença na alma. Há muita gente que só acredita no corpo e mente, por exemplo. No entanto, o filme consegue abordar esses temas com certa leveza e apresentar o universo de Doutor Estranho para os leigos como eu.
A história em si não é grande novidade. Já vimos pupilos se voltando contra seus mestres. Já vimos um personagem com ego elevado se transformar com ensinamentos sobre humildade e generosidade. Já vimos um super ser de outra dimensão tentando conquistar a Terra. Já vimos "A origem"... O que a Marvel fez foi colocar tudo isso em um pacote psicodélico, metafísico e bastante divertido.




Dica: fique até o fim, tem duas cenas pós-créditos. Aliás, se você é fã da Marvel e não sabe que eles sempre colocam cenas pós créditos... você não é fã da Marvel.

----------

Enfim, essa foi a minha primeira resenha de filme :P Espero que tenham gostado e nos vemos na próxima semana, com Animais Fantásticos e onde habitam. Uma boa semana para você e até lá.

----------

(Críticas e sugestões no campo de comentários do blog).

domingo, 6 de novembro de 2016

Lista | Leituras de setembro e outubro | 2016

Nenhum comentário:
Olá você! Mais um mês acabou e falta pouco para acabar 2016! O tempo passa rápido quando a gente está se divertindo trabalhando! Bom, pelo menos para mim, parece que a cada ano, o tempo passa mais rápido e eu estou ficando velha :(

Mas tudo bem. Não é sobre o tempo ou sobre ficar velha que eu vim falar com vocês. É sobre leituras. Os livros que li em setembro e outubro tiraram meu fôlego e me entregaram a uma nova ressaca literária, que está fisgando meu pé há dias. Estou tentando sair dela lendo (retomando) O código DaVinci, do Dan Brown, mas que livro chato, senhor. Também estou dando passos de tartaruga em O festim dos corvos, do George R. R. Martin, esse sim um livro decente, que dá gosto de ler.

Chega de enrolação! Vamos pular logo para a parte em que eu falo dos livros que li e resolver esse assunto de uma vez! =D

*****

::: SETEMBRO :::

> O Gamo-Rei - As brumas de Avalon 3 - Marion Zimmer Bradley <



Que livro bom para começar o mês de setembro! Eu já estava no embalo do segundo livro, A Grande Rainha, o que tornou a leitura bem mais fácil. Não quero falar muito sobre esse livro, porque seria impossível evitar spoilers. O que me leva ao livro seguinte:

> O Prisioneiro da Árvore - As brumas de Avalon 4 - Marion Zimmer Bradley <



Esse livrinho de menos de 300 páginas me mostrou duas coisas: 1 - como terminar uma série com chave de ouro; 2 - como deixar uma leitora com muita raiva! Isso porque, como eu já expliquei na resenha da série, a Imago Editora simplesmente fez um trabalho de porco na minha edição e tornou a leitura de oito páginas impossível!

Enfim... nada disso atrapalhou a experiência de ler Marion Zimmer Bradley pela primeira vez e tudo o que posso dizer a vocês é: LEIAM AS BRUMAS DE AVALON! É uma história maravilhosa sobre o Rei Arthur, o Cristianismo e o Paganismo! A resenha você pode ler nesse link.

> O médico e o monstro - Robert Louis Stevenson <



Esse é um clássico do terror que influenciou gerações. O médico e o monstro é a versão de Stevenson para a disputa entre o bem e o mal dentro de nós mesmos, só que expostos para o mundo. Por ser uma história tão importante para a literatura e para a cultura de forma geral, eu imaginava que o livro seria maior e... melhor. Não que eu não tenha gostado, claro. Foi uma experiência diferente e prazerosa, mas acho que pela importância da obra eu esperava mais do conteúdo. De qualquer forma, estou orgulhosa de ter colocado esse livro na minha lista de lidos! :)

::: OUTUBRO :::

> O iluminado - Stephen King <



Mais um livro do mestre do horror lido em 2016! E eu não podia deixar de ler em outubro, mês do horror, não é mesmo?
Dessa vez, me aventurei naquela que muitos fãs consideram ser sua obra prima, O iluminado, que foi elevado à categoria de clássico do terror no cinema pelas mãos de Stanley Kubrick. Eu sabia que a história do livro e do filme tinham várias diferenças e confesso não lembrar muito da versão do Kubrick, mas tem uma coisa que me incomodou no filme, que também incomodou King foi a mãe da família, a Wendy.
No livro, ela é uma mulher lúcida, decidida, que se preocupa com o filho primeiro, com o marido depois. Ela tem problemas com a própria mãe e está sempre preocupada com o vício do marido em bebida. No filme, ela é uma mulher estérica e sem vida. Outra diferença é que no livro não tem as gêmeas no corredor, mas isso é irrelevante.
Vou falar mais sobre o livro na resenha que sairá em breve ;)

*****

É isso, pessoas. Não foram muitos livros, porque eu tentei pegar Os três mosqueteiros de novo e não deu. Esse livro não está dando certo para mim, o que me deixa muito triste. Mas, fazer o quê? Não vou desistir ainda. Um dia vamos conversar sobre esse livro e chegar a alguma conclusão.

Deixem nos comentários os livros mais recentes que vocês leram. Tivemos o Halloween e muita gente se anima a ler terror nesse período. O que vocês escolheram?

Sem mais, tenham uma boa semana e nos vemos no próximo sábado! XD