sábado, 28 de maio de 2016

Livro | Resenha | O chamado do Cuco - Cormoram Strike 1 - J. K. Rowling (Robert Galbraith)

Nenhum comentário:
FICHA

Título: O chamado do Cuco
Autor: Robert Galbraith (pseudônimo de J. K. Rowling)
Gênero: Suspense
Público: Adulto
Editora: Rocco
Páginas: 448
Formato lido: Digital

Observação: "O chamado do Cuco" é o primeiro romance de uma série estrelada pelo detetive Cormoran Strike.

*


Sinopse:

O detetive particular Cormoran Strike, um ex-membro do exército britânico. Ele teve que amputar uma perna após uma explosão quando estava em serviço e desde então tem que conviver com a prótese, dores constantes no que restou de sua perna e as lembranças da guerra no Afeganistão. Além disso, Cormoram não está se saindo muito bem na profissão que escolheu, com poucos clientes e muitas dívidas, e também está saindo de um relacionamento complicado.

À beira da falência, Cormoran recebe em seu escritório uma nova assistente temporária chamada Robin Ellacott. Prestes a se casar com Matthew e recém chegada a Londres, Robin precisa encontrar um emprego fixo e que pague bem... mas secretamente nutre o desejo de se tornar detetive particular.

Não diga!

Logo após a chegada de Robin, Strike recebe a visita de um novo cliente, John Bristow, que lhe pede para investigar as estranhas circunstâncias por trás do suicídio de sua irmã adotiva, a supermodelo Lula Landry.

Apesar de, a princípio, Strike achar que Lula realmente cometeu suicídio, logo ele descobre indícios de que o irmão dela pode ter razão em sua teoria solitária sobre assassinato.

Sobre os personagens

Cormoran Strike é um personagem inteligente e carismático, que funciona muito bem como protagonista e em vários momentos da leitura, sua presença foi a única coisa que me manteve presa na história. O início do livro é arrastado e pouco estimulante. Não fosse a capacidade já bastante conhecida da autora em tornar seus personagens tão cativantes e reais, o suspense criado não sustentaria o livro sozinho. Embora, justiça seja feita, com o decorrer da leitura e do desenvolvimento do crime, o livro fique cada vez mais instigante e você vai querer chegar até o final...

Além da criação de toda a história e da personalidade do protagonista, o que também funciona muito bem é a interação entre ele e a sua coadjuvante, Robin. Não há insinuação romântica entre eles - pelo menos não nesse primeiro livro. O que há de concreto entre eles é a evolução de estranheza para admiração e disto para uma amizade baseada em respeito mútuo.

Robin - escolha de nome recorrente para um sidekick - também é uma personagem interessante. Capaz de mostrar eficiência como secretária dentro do escritório e como assistente em campo. Além de eficiente, ela é engraçada, corajosa e inteligente, e sua relação com Strike - que prefere manter o profissional distante do pessoal - evolui de forma natural e convincente.

Sobre Lula Landry, a supermodelo que pode ter sido vítima de assassinato, descobrimos algumas coisas junto com Strike. Ela era negra, adotada por uma família que já havia perdido o primeiro filho, e desde pequena sempre teve problemas para se encaixar em um mundo branco e rico. Lula tinha problemas com o namorado viciado e lidava com a mídia da maneira meio atropelada que as grandes celebridades geralmente fazem. Ao longo da leitura, e das descobertas de Strike, fica perceptível a solidão e confusão constantes na vida dessa mulher, que sentia-se sufocada e deslocada na maioria de suas relações com outras pessoas. Mesmo já estando morta no início da história, ela é uma presença constante e significativa, e nos importamos com ela da mesma forma que Strike passa a se importar conforme avança na sua investigação.

Eu não li muitos livros de suspense, para ser sincera. Ainda nem conheço os clássicos livros sobre Sherlock Holmes (sir Arthur Conan Doyle)! Apenas posso me basear pela presunção aristocrática de Hercule Poirot (Agatha Christie) e pela presunção acadêmica de Robert Langdon (Dan Brown)... mas ainda assim vou me arriscar a dizer que Cormoran Strike é meu detetive favorito. Mais humano e real.


Conclusão

Esse é um livro que vale a pena ser lido. Não é um livro que vai mudar sua vida, não é um livro que vai te transformar em um fã de JK Rowling (afinal, se Harry Potter não fez isso, não há esperança para você), e não é um livro que vai entrar para história da literatura e do suspense. Mas é um livro bom, bem escrito, e que é eficaz em te puxar para dentro da história e fazer com que você se importe por aqueles personagens. Há drama, comédia, suspense e desenvolvimento de personagens - que, "na minha nada humilde opinião", é a especialidade da J. K. Rowling!

Para terminar, preciso deixar isso aqui, ou essa resenha não estará completa. Só leia quando tiver lido o livro - basta selecionar a área com o mouse:

[Spoiler]Ainda não decidi se gostei do desfecho do livro. Quero dizer, é interessante que o assassino seja aquela pessoa, mas não consegui deixar de pensar: "mas se até a polícia acreditava em suicídio, porque ele não deixou a história quieta? Se a POLÍCIA acreditava em suicídio, não tinha porque pensar em um suspeito... entende?[Spoiler]

Sem mais,

Obrigada por ler e por favor deixe seu comentário.

Até a próxima!

sábado, 14 de maio de 2016

Lista | Leituras de março e abril | 2016

Nenhum comentário:
Olá você! =D

Depois de um mês de férias no Rio Grande do Sul, à base de tererê e chimarrão, estou de volta para atualizar o blog! Ebaaaa! rs
Como fiquei dois meses sem postar, vou só colocar os livros aqui, porque não tenho muita certeza das datas (levei minha agendinha onde anoto as leituras, mas não usei...)


>>> LIVROS FINALIZADOS <<<


Carrie, a estranha - Stephen King


Mais um livro do Stephen King para alegrar minha lista de livros lidos. O básico da história, todo mundo já conhece: menina estranha é zoada por todos os alunos da escola e um dia se vinga após receber um banho de sangue na festa de formatura. É legal, vai...
Iniciado em: 30/01/2016
Finalizado em: 01/03/2016
Páginas: 163
Formato: Digital









O diário secreto de Lizzie Bennet - Bernie Su e Kate Rorick


Acho que já dá para dizer que sou viciada em "Orgulho e Preconceito", certo? E, um dia, pesquisando sobre o tema, vi um post que falava sobre as adaptações do livro que os fãs "precisam conhecer". Pois bem, eu me interessei por alguns deles, mas mais ainda pelos vídeos do The Lizzie Bennet Diaries, uma adaptação em formato de Vlog para o Youtuve! É! São 100 vídeos passando toda a história de "Orgulho e Preconceito" para o século XXI. E sim, shippei essa Lizzie e esse Darcy de todo o coração.


Enfim, quase um mês depois de terminado esse vício instantâneo, descobri em uma comunidade de fanfics, que havia um livro publicado pelos mesmos autores, adaptando para o formato de diário. Não, o livro não é bom. Mas os vídeos são! Também gostei da adaptação para a história da Lydia. E a maior parte dos vídeos tem legenda em português \o/, embora a linguagem seja bem simples. Enfim, eu não me arrependo de nada!

Joyland - Stephen King


Pois é, minha gente. Obsessão é um caso sério na minha vida. E eu estou obcecada por esse autor. E tenho um projeto de leitura que envolve ler todos os livros dele!
"Joyland" conta a história de um jovem que consegue um emprego em um parque de diversões durante as férias da faculdade. E então descobre que o parque é assombrado pelo fantasma de uma garota que foi assassinada em um dos brinquedos. A premissa do livro faz a gente pensar que a história vai seguir um rumo, mas acabou seguindo outro... eu gostei, mas o final foi meio... eu não queria que aquela fosse a verdade, entende? rs Enfim... não vou falar muito. Terá resenha algum dia =D.
Iniciado em: 12/04/2016
Finalizado em: 22/04/2016
Páginas: 238.
Formato: Papel.


>>> LIVROS EM ANDAMENTO <<<


Uma longa jornada - Nickolas Sparks


Um dia eu quis ler um livro mais leve, mais romântico (foi antes de Lizzi Bennet e depois de Carrie), então comecei esse. Como o livro anterior do autor, eu já vi o filme. Conta a história de dois casais. Um durante a Segunda Guerra e outro na nossa época. Nada de surpreendente até aqui, apenas muito fofo.
Iniciado em: 19/03/2016
Páginas lidas: 40.
Formato: Papel.










Os três mosqueteiros - Alexandre Dumas


Finalmente comecei um dos livros que quis ler desde sempre! E estou gostando, apesar de algumas passagens serem bem complicadas para uma mulher que se importa com outras mulheres. Sei que a obra foi publicada em 1844 e tudo mais, mas tem umas passagens que... é difícil de ler.
Conta a história de um jovem que vai à Paris para se tornar um mosqueteiro e se me mete em altas confusões com a ajuda de três amigos mosqueteiros experientes. É divertido. Quando terminar, falarei mais sobre isso na resenha. Aguarde!
Iniciado em: 05/03/2016
Páginas lidas: 181.
Formato: Papel.




O chamado do Cuco - Robert Galbraith (pseudômino de J. K. Rowling)


Esse livro já estava desde 2013 no aplicativo do Kobo para ser lido e eu não tinha coragem de começar (ainda não era muito adepta do livro digital). Comecei e quase não tinha vontade de continuar até que a história começou a andar um pouco.
O livro conta a história de Cormoram Strike, que é contratado para investigar o suicídio de uma supermodelo, que está mal explicado. Para isso, ele conta com a ajuda de Robin, sua "secretária" temporária. Está ficando interessante...
Iniciado em: 01/03/2016
Páginas lidas: 264.
Formato: Digital.




O festim dos corvos - George R. R. Martin


Eu sei que a série já ultrapassou os livros, mas isso não significa que vou parar de ler os livros. Depois de um ano de "férias", estou retornando para "As crônicas de Gelo e Fogo". O livro fala sobre um monte de gente que quer sentar no Trono de Ferro de Westeros, mas que não acredita que tem  um exército de zumbis de gelo tentando passar pela Muralha para matar todo mundo quando inverno chegar. Basicamente.











>>> LIVROS ABANDONADOS <<<


A bússola de ouro - Philip Pullman


O nome do vento - Patrick Rothfuss


Ambos pelo mesmo motivo: não consigo me importar com os protagonistas! Vou deixar para ler em outro momento, porque agora não dá mesmo.

Então é isso, pessoal! Eu levei meu leitor digital para ver se conseguia adiantar algumas leituras, especialmente as da Meta Literária, mas não rolou exatamente como eu esperava. Mas foram dois meses bons mesmo assim!
Tenham uma boa semana, deixem algum comentário, e boa leitura para vocês!