domingo, 10 de dezembro de 2017

Divagando | CCXP 2017

Nenhum comentário:
Na área de Anime Experience, um pequeno e lindo espaço dedicado para Sailor Moon.

Olá você! =D

Hoje quero falar um pouco sobre a minha experiência na CCXP desse ano. Eu fui na quinta-feira, que finalmente caiu no dia da folga do meu noivo e eu pude levá-lo para a feira. Desde 2014 eu queria isso, mas nunca conseguia. Em 2016 acabei indo com meus amigos do trabalho, o que foi muito bom, mas o tempo todo eu sentia que faltava alguma coisa... esse ano não faltou mais nada :)

Outra coisa boa de ir na quinta-feira é que os ingressos são mais baratos - e fica ainda melhor quando você paga meia entrada e doa livro -, e tem menos gente na feira... o que não quer dizer muita coisa. Minha experiência frustrante na fila da loja do Harry Potter que o diga... Acredita que teve gente que ficou mais de quatro horas lá? Não compensa. Afinal, é só uma loja. Tinha um campo de quadribol para tirar foto montado na vasoura, mas, né. O que quero dizer é que não era um estande de Harry Potter. Era uma loja para você entrar, ficar pobre e sair. Por que o povo estava demorando tanto? Credo...


E os preços? Aqui vocês encontram algumas fotos para vocês terem noção:







Enfim, por mais linda que estivesse a loja e o campo de quadribol, sinceramente não compensa a espera para entrar... e enquanto eu estava na fila, já quase na reta final... começaram a anunciar: "Acabaram os cachecóis da Grifinória" e logo em seguida "Só sobraram cachecóis da Sonserina"... daí, cansada, eu desisti. Fui embora.

Mas tudo isso foi no final do evento. Vou falar do resto. Nossa meta na CCXP desse ano era comprar artes no Artist Alley e algumas estatuetas e action figures para enfeitar nossa casa nerd. E compramos. Eu esqueci de tirar foto das artes que compramos, mas aqui vai as fotos das outras coisas que compramos:

Sansa Stark estava muito diva para ser ignorada.

Naruto, meu amorzinho e lá atrás o Senhor da Noite, que meu noivo comprou.

De resto, eu tirei mais fotos dos actions figures e os figurinos dos filmes da Marvel que vimos por lá. Eu não me preocupei em tirar muitas fotos dos espaços, meu erro, mas vou lembrar disso na próxima vez.

Action Figure da Mulher-Maravilha

Action Figure do Luke Skywalker

Action Figure do Justiceiro

Action Figure do Doutor Estranho

Action Figure do Rocket

Action Figure do Thanos

Busto do Deadpool

Armadura do Thor no filme Ragnarok 
Uniforme do Capitão América


Uniforme do Doutor Estranho

Uniforme do Pantera Negra

Estande da Turma da Mônica, sempre o mais lindo e fofo da feira.

O estúdio do Omelete estava absolutamente lindo, como um cinema de rua antigo, com cartazes personalizados e inspirados em grandes filmes e com direito a "Calçada da fama" com os nomes dos grandes astros que já foram na CCXP desde 2014.



Agora, o momento em que meu coração quase parou foi quando vi o carro mais lindo da Cultura Pop! Baby <3

Impala 67 - Supernatural

Por fim, esse vídeo da action figure 3D do Vegeta de Dragon Ball, que estava no Anime Experience.


domingo, 3 de dezembro de 2017

{F} Resumo | Assistidos | Novembro - 2017

Nenhum comentário:
Olá você :)

Mais um mês que passou, mas um dia de postagem aqui no blog e mais vários filmes muito bons assistidos esse mês. Vamos lá?

1) Thor: Ragnarok

Apesar de não ser a maior fã do mundo do MCU e muito menos dos filmes do Thor, eu tenho que ser honesta sobre esse filme. Eu gostei muito. Dei muita risada e me fez gostar ainda mais do personagem principal, do Loki e, claro, do Hulk.













2) O estranho mundo de Jack

É, eu sei. Eu demorei eras para assistir a esse filme, mas em minha defesa, eu sempre pegava o filme já começado e não queria estragar a experiência. Então, esse mês, meu noivo descobriu que não tinha assistido ainda e me fez assistir. Eu tenho que agradecê-lo por isso =D.














3) O jogo da imitação

Esse filme fala sobre a criação do computador, inicialmente uma máquina que fosse capaz de traduzir os códigos usados pelos nazistas para se comunicarem durante a Segunda Guerra Mundial. E conta a história de Alan Turing que, apesar de ter criado o computador e ajudado a mudar o rumo da guerra, foi preso por causa da homossexualidade e teve que fazer um tratamento a base de hormônios para castração química. Segundo consta, Alan cometeu suicídio com envenenamento por cianeto em 1954. Apenas em 2013 ele recebeu o "perdão real" da rainha Elizabeth II. Você entende a importância desse filme?









4) Blade Runner

Outro filme para o qual eu estava muito atrasada... e olha, apesar de entender a importância desse filme para o cinema, a Cultura Pop, a ficção cientifica e a cultura Cyber Punk... eu não morri de amores por esse filme. Entendo também que há uma conversa sobre a natureza humana e a busca por de onde viemos, para onde vamos, etc... mas, sei lá, preciso assistir de novo.













5) Liga da justiça

Esse é um filme que eu não consigo entender porquê gerou tanta polêmica. Sério. Eu sou DCnauta e não vou nem tentar argumentar esse ponto. A questão é que eu gostei muito do filme. Ele retoma a narrativa a partir da morte do Superman e com Bruce Wayne e Diana Prince tentando entrar em contato com os outros meta humanos que o Lex Luthor tinha descoberto em Batman vs Superman: a origem da justiça.
O filme é leve, como todo mundo queria que fosse, mas ainda tem peso e consequência... mas por algum motivo o povo está reclamando. Enfim... é um filme bom. Vá no cinema e tire suas próprias conclusões.






6) A noite dos mortos vivos (1990)

Dirigido por Tom Savini, esse filme é um remake do filme de George Romero. O que é legal sobre esse filme é que ele já começa com o carro andando - literalmente. Enquanto um casal de irmãos vão visitar o túmulo da mão, um deles é atacado por um morto-vivo e a partir daí a irmã só corre... o que é ainda mais legal é que as mulheres do filme têm mais coragem que metade dos homens do roteiro. É bem legal para quem gosta de zumbis.









7) Jim and Andy: the great beyond

Esse é um documentário da Netflix feito com imagens que Jim Carrey na época em que ele estava filmando a cinebiografia de Andy Kauffman, um comediante americano que o influenciou na carreira. Durante as filmagens, Jim Carrey decidiu agir como se fosse Andy o tempo todo, o que irritou muita gente, pois como diziam "era muito difícil saber quando Andy estava atuando ou falando sério". E a semelhança da atuação de Jim com a personalidade de Andy irritou e fascinou muita gente.
Sem falar que Jim Carrey está muito diferente nesse documentário, da imagem pública a qual estamos acostumados. É um filme bom para quem gosta dele, para quem gosta de Andy, para quem gosta de cinema e de atuação. É muito bom.







8) O regresso

O filme que finalmente deu um Oscar para Leonardo DiCaprio e para o qual eu estava com muita preguiça para assistir. Porque filmes de sobrevivência, em geral, me dão preguiça. Mas esse realmente mereceu a atenção que recebeu na época. É um filme lindo, falando especificamente sobre a fotografia. O cenário é maravilhoso.
A história é baseada em fatos reais, mas tem muita coisa inventada, para dar a boa e velha sensação de identificação. De qualquer forma, Leonardo DiCaprio definitivamente mereceu aquele Oscar. Muito.









*

Não assisti muitas séries em novembro. Depois que terminei Mindhunter, não consegui me concentrar em muita coisa. Vocês podem considerar alguns episódios que revi de Friends, mas sei lá... não estou reassistindo a série, só passando o tempo, então...

De qualquer forma, espero ter indicado bons filmes para vocês :) Até o próximo mês com mais indicações. O filme que assisti hoje também é muito bom... mas isso fica para depois ;). 

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

{F/S} Resumo | Assistidos | Outubro - 2017

Nenhum comentário:
Olá você! =D

Como de costume, o mês começa com o resumão das coisas que eu assisti no mês anterior... E olha, é coisa boa ;)

{FILMES}

Por algum motivo, calhou dos dois únicos filmes que assisti em outubro terem sido ambos baseados em contos do Stephen King. Assim, não foi planejado, juro... culpa da Netflix que parece bastante animada em fazer tais adaptações...

1) Jogo Perigoso
Foi meu noivo quem me falou sobre esse filme, em inglês por "Gerald's Game". Não sei porque tem esse título em inglês, sendo que o Gerald é a coisa que menos importa na história toda.
O filme conta a história de um casal que decide reanimar as coisas no casamento e para isso alugam uma casa no fim do mundo. Durante uma brincadeira sexual que já começou errada, Gerald morre, enquanto sua esposa permanece com os braços preços à cabeceira da cama por duas algemas.
Quando se fala de Stephen King, é muito comum que as pessoas o associem apenas a terror, mas nesse caso, King trabalha o psicológico da personagem. O que o diretor Mike Flanagan conseguiu traduzir muito bem.
Só achei que os últimos 10 minutos de filme ficaram muito fora do tom comparado com o resto do filme, mas não chega a atrapalhar.

2) 1922
Mais um filme baseado em uma história do King na qual o terror quase não dá o ar da graça. Conta a história de um fazendeiro que, sem conseguir convencer a esposa a desistir de vender as terras que pertenciam à família, decide matá-la, e usa seu filho de 14 anos para cometer o crime. Depois, ele precisa lidar com as consequências desse assassinato, tanto quanto com a culpa. É um filme um tanto parado, mas é muito bom, para quem quiser tentar.

{SÉRIES}

1) Listen to love - Ep 01 - Eu dificilmente pego um K-drama e fico desanimada com ele logo de cara, mas parece que esse foi o caso aqui. A história é sobre um produtor de TV que começa a desconfiar que a esposa o está traindo e acaba seguindo conselhos que ele encontra na internet... o problema é que logo no primeiro capítulo tem cem personagens e o plot só começa nos últimos minutos do episódio... vou dar mais uma chance, mas sei lá no que vai dar.

2) Aquarius - 1ª temp. - Ep 05 a 10 - Sem muita coisa de nova para dizer aqui, além do que já foi dito no mês passado (e que você pode ler aqui). Eu perdi um pouco do interesse nessa série, depois que soube que foi cancelada, e depois de assistir Mindhunter...

3) Mindhunter - 1ª temp
Gente, que série é essa? Que coisa maravilhosa é essa? Eu sei que muita gente não gostou do ritmo e da falta de ação da série, mas sinceramente eu não ligo. Ela conta a história de dois agentes do FBI que estão tentando entender um novo tipo de crime que parece estar se tornando a nova "moda" nos EUA - os crimes seriais... É uma série baseada em um livro de não-ficção, de mesmo nome.

4) Star Trek: Discovery - 1ª temp.-  Ep 01 a 04 - Um dos títulos mais controversos dessa lista, talvez, porque muito fã da franquia Star Trek não está gostando dessa série. O que é uma pena, porque eu estou adorando. Eu não era fã da franquia original, peguei o bonde andando na época do lançamento do primeiro filme da trilogia do J. J. Abrans. E eu gostei dos filmes, assim como estou adorando acompanhar a história da Michael. Fazer o quê, gosto é gosto, e tem Star Trek para todo mundo.

5) Stranger Things - 2ª temp
Apesar de não ter achado essa segunda temporada melhor que a primeira, eu gostei muito do que vi. Adorei que a história tenha se focado no Will Byers - e, aliás, que interpretação linda do Noah Schnapp. Adorei que o Dustin ganhou mais espaço de tela, porque ele já tinha roubado a cena na primeira temporada, mesmo. E adorei o Steve. Sim, o Steve. O episódio 7... bom, eu não gostei, assim como muita gente... Mas, ei, tudo bem, porque temos o Bob, o herói. <3

*****

Tchau e até a próxima.

domingo, 8 de outubro de 2017

{F} Resumo | Estreias | Outubro a dezembro - 2017

Nenhum comentário:
Olá! =D


Hoje eu estava com muita preguiça, mas daí assisti ao trailer novo de Liga da Justiça e resolvi criar vergonha na cara e vir postar. Sinceramente não sei se vou continuar com esse tipo de postagem no ano que vem, mas por hora é melhor terminar o que comecei, certo? ;-]

Vou fazer um resumão só com o que achei mais relevante, porque não consigo achar ânimo em mim para citar Pica-pau: o filme como uma opção relevante.

Vamos lá, porque esse final de ano promete (mesmo que It, a Coisa já tenha sido o melhor filme do ano, segundo eu mesma).

*

05/10 - Blade Runner 2049 - Olha, vou ser bem honesta aqui. Eu não assisti ao primeiro filme, que é considerado o pai do cyber punk, então não vou dizer que você DEVE assistir à essa continuação, nem sei se você DEVERIA ter assistido ao primeiro antes. Só sei que DEVEMOS todos dar uma chance ao menos ao primeiro, porque é um filme muito importante para a Cultura Pop. Então...


02/11 - Thor: Ragnarok - O terceiro filme do Deus do Trovão vai trazer de volta não apenas Loki, que carregou os outros dois filmes nas costas, mas também nosso adorado Mark Ruffalo no papel de Hulk. Só quero assistir por causa desses dois mesmo.


16/11 - Liga da Justiça - O filme que já está me dando calafrios de medo desde o começo do ano, apesar do sucesso de Mulher-Maravilha. Eu não quero ser pessimista, mas a Warner Bros. já nos mostrou que também não podemos ser muito otimistas, não. O diretor Jack Snider saiu do projeto por motivos pessoais e Joss Whedon assumiu... e fez algumas mudanças. Taí meu medo. Não por desconfiar dele, mas por ter havido mudanças em cima da hora e com boa parte do material já pronto. Sem falar no drama todo com Ben Affleck.


17/12 - Star Wars: Episódio VIII - Os últimos jedis - A sequência mais aguardada do ano, inclusive por mim, que sou nova no fandom. Quero ver mais da Rey e do Finn e menos da Estrela da Morte, se possível. Okay D. Disney?


*

É isso, pessoal. Ano que vem eu decido se continuo com esse tipo de postagem ou não. Quem sabe?

domingo, 1 de outubro de 2017

{F/S} Resumo | Assistidos | Setembro - 2017

Nenhum comentário:
Olá você! =D

Hoje vamos falar novamente sobre o que eu assisti em setembro - aka melhor mês do ano -, já que as leituras foram totalmente negligenciadas esse ano. Sério, não consigo me concentrar em nenhuma leitura... Enfim... Vamos começar, porque setembro foi um mês cheio de coisas boas!

*

{FILMES}
  • It, A coisa - Andy Muschietti

A essa altura não deve ser novidade para ninguém que eu sou muito fã do livro e do autor e que eu amei esse filme com todas as forças do meu pobre coração nerd, certo? Se ainda houver dúvida, aqui está a minha resenha.
  • O poderoso chefão - Parte I - Francis Ford Coppola
  • O poderoso chefão - Parte II - Francis Ford Coppola
  • O poderoso chefão - Parte III - Francis Ford Coppola

Sim, eu finalmente criei vergonha na cara e assistir à saga da família Corleone. Eu e meu noivo fizemos uma maratona durante o feriadão do dia 07 de setembro e assistimos aos três filmes. Eu confesso que estava esperando um filme violento e distante do meu gosto pessoal, mas eu estava errada. Esses filmes são maravilhosos. Claro, o primeiro é o melhor e em vários momentos só passamos pelo terceiro porque os outros dois nos levaram até lá. Mas ainda assim, essa é uma trilogia que vale muito à pena e é parada obrigatória para qualquer um que esteja interessado em construção de personagens e narrativa.
Estou pensando em assistir novamente para poder fazer um textão aqui pro blog. Vamos ver.
  • Os intocáveis - Brian De Palma

Outro filme de máfia, mais um clássico do gênero, com dois nomes que também estiveram na trilogia O Poderoso Chefão: Robert De Niro e Andy Garcia. Esse é baseado em fatos e fala sobre a operação que levou o mafioso Al Capone à prisão por sonegação de impostos. Ah, e a cena da escada. Finalmente entendi porque ela é tão famosa.
  • Um método perigoso - David Cronenberg


Esse filme tem um tom totalmente diferente dos outros que assisti esse mês. Fala sobre psiquiatria e tem como personagens Sigmund Freud (Viggo Mortensen), Carl Jung (Michael Fassbender) e Sabina Spielrein (Keira Knightley), três psicoterapeutas famosos. É um filme parado, mas é baseado em fatos, então, achei interessante. E parem de falar mal da Keira Knightley, ela é uma ótima atriz.

{SÉRIES}
  • O nevoeiro - Temp 1 - Ep 1 a 10

Bom... essa foi mais uma tentativa frustrada de adaptar uma obra do Stephen King. É verdade que ele é o autor mais adaptado, mas também é verdade que tem muita merda nesse meio. O nevoeiro é um conto que já havia sido adaptado em um filme mais que suficiente, e agora tentaram o formato de série, que simplesmente não deu certo. Teve apenas uma temporada e já foi cancelada.
  • Descendents of the sun - Ep 1 a 16

Mais um representante dos Kdramas que eu tanto amo! Esse em especial tem duas características que o diferem dos outros que assisti até hoje: ele é extremamente nacionalista, com uma propaganda alta e clara do exército sul coreano, e é também muito bem feitinho. O romance é fofo, sem perder tempo com triângulos amorosos. E os personagens são realmente encantadores. Quanto à propaganda, sejamos francos, passamos a vida inteira assistindo à propaganda militar e patriótica dos EUA, podemos lidar com a sul coreana também. É um kdrama que vale muito à pena para quem quer conhecer o estilo.
  • Aquarius - Temp 1 - Ep 1 a 4 (de 13)

Você já ouviu falar em Charles Manson? Um dos maiores psicopatas que o mundo já conheceu, líder da Família Manson e responsável pelo assassinato da atriz Sharon Tate? Pois é, é sobre esse cara que essa série se propõe a falar. Ela conta com a presença de David Duchovny fazendo o papel do policial que está caçando Manson. Eu ainda estou bem no comecinho da série e já sei que ela foi cancelada na segunda temporada. E já estou triste por isso... sempre quis saber mais sobre Manson.

sábado, 16 de setembro de 2017

{F} Resenha | It, A coisa - Parte 1 | Andy Muschietti

Nenhum comentário:
No último dia 7 de setembro, estreou o filme It, A Coisa - parte 1 segunda adaptação da obra de mesmo nome de Stephen King e primeira adaptação para o cinema (It, uma obra prima do medo foi uma minissérie em dois capítulos para a televisão).

Havia muita expectativa em torno desse filme, tanto pela comparação entre as duas versões de Pennywise, o palhaço dançarino, feitas pelo veterano Tim Curry (1990) e pelo "novato" Bill Skarsgard (2017); quanto por ser a segunda adaptação de uma obra de King em 2017... a primeira - A Torre Negra - não foi bem recebida por público e crítica.

It, a Coisa e seu Pennywise não são ícones do terror por acaso. Porém, para qualquer um que já tenha lido o livro ou assistido a essa nova adaptação, fica claro que classificar It como um filme de terror, é um erro de conceito. Mais do que um filme para assustar, It é um filme que pretende contar uma história de aventura, com muito humor e delicadeza e, sim, muita tensão quando necessário. Em outras palavras, sempre foi uma história muito mais sobre a força, inteligência e inocência das crianças do que sobre um monstro assombrando uma cidade.

Dito isso, o filme é fiel ao material original, mas tem sua própria identidade, mudando apenas o que é preciso, como o medo do personagem Richie Tozier, que no livro era lobisomen, e no filme passa a ser a figura do palhaço, em si.


Outra mudança relevante é a mudança do ano em que se passa a história. No livro, vemos o verão de 1958. No filme, estamos no verão de 1989. A mudança serve como uma forma de referenciar os filmes da década de 80 e se aproximar de outras obras que marcam presença na Cultura Pop, como Stranger Things, que referenciou It e depois foi referenciado de volta.

Além da habilidade com que o diretor mescla situações tensas com as brincadeiras típicas da adolescência, outra parte positiva do filme está no elenco. Bill Skarsgard está maravilhoso no papel de Pennywise, sem dever nada a Tim Curry e sem ofuscá-lo tampouco. O jeito como os olhos dele, logo na primeira vez que ele aparece, estão um em Georgie e outro no espectador é bizarro. Sem falar no sorriso...


No entanto, o destaque vai para as crianças. Todas muito boas e duas delas demonstraram ter um ótimo tempo cômico, são elas Finn Wolfhard (que fez o Mike em Stranger Things e aqui vive Richie Tozier) e Jack Dylan Grazer (Eddie Karspak). Mas minha preferida nesse novo elenco foi Sophia Lillis (Beverly Marsh), que conseguiu dar todas as camadas que a personagem precisava: é gentil ou durona quando precisa perto dos meninos e frágil diante do pai - o que, aliás, é o que mais me dá medo no filme. Não o monstro à espreita, mas os adultos que atacam ou os que fecham os olhos.

O filme foi dividido em duas partes, a primeira com os personagens centrais ainda crianças, conhecendo e lutando contra a Coisa pela primeira vez, e o segundo com os personagens já adultos, e focará mais na verdadeira natureza da Coisa e sua influência na cidade de Derry. A segunda parte será lançada em setembro de 2019.

Mas, se não quiser esperar até lá, Stephen King já deu a dica...


"Não quer esperar pela Parte 2 de It, o filme? Você sempre pode ler It, o livro. Apenas dizendo."

Leia a resenha do livro nesse link.